Bombas Magnéticas

Sem Selos, Sem Vazamento!

Bomba sulfúrico

MB 50.000 PEAD – NORIL – TEFLON

Ideais para reatores de SULFURICO

Tratamentos de superfície com SULFÚRICO – CROMO NÍQUEL

Galvanoplastias em GERAL

As bombas por tração magnética podem ser fabricadas com os materiais PP, PEAD e PTFE.
O polipropileno, teflon e o polietileno possuem alta resistência química e a solventes. 
Os equipamentos da 3aH BOMBAS são utilizados nos mercados petroquímicos, galvânicos, sanitários, automotivos, usinas, tratamento de água e efluente, indústria química em geral, alimentícia, agro indústria, saneamento básico, papel e celulose, indústria de bebidas em geral e demais segmentos químicos.

Fácil reposição de peças – ROTOR E SUPORTE entrega imediata (peças que geralmente dão problema no caso de falta de líquido ou objeto estranho) ou MESMO PODE TER REPOSIÇÃO RÁPIDA. Equipamento 100% nacional
garantia total contra corrosão


Aplicações nas seguintes indústrias
• Química – Petroquímica;
• Farmacêutica – Cosmética;
• Papel – Celulose;
• Têxtil;
• Alimentos;
• Tratamento de Água e Efluentes;
• Eletrônicos;
• Usinas de Açúcar;
• Químicos Perigosos – Nuclear;
• Alto Valor: Ouro, Platina etc.
Não possui selos mecânicos. Perfeitas para fluídos perigosos ou de alto valor. Reduz o risco de vazamento e emissões. Otimiza os custos de manutenção.


A bomba com acoplamento ou acionamento magnético destina-se a aplicações onde o risco de vazamento de fluído pela bomba é inaceitável, seja pela necessidade de impedir a todo custo desperdício de produto caro, como sais de prata ou partículas de ouro em processos de tratamento de superfície ou banho químico, ou seja pela própria proteção do operador e do ambiente do bombeamento, como fluidos voláteis, tóxicos, ou ácidos muito agressivos, como o clorídrico ou o sulfúrico.

O acoplamento/acionamento magnético consiste em transmissão de torque do motor para o rotor centrífugo (ou engrenagem-motora ou fuso-motriz) de maneira INDIRETA, através de uma barreira que dispense uma vedação dinâmica de eixo, como selos mecânicos ou gaxetas. Essa transmissão indireta é feita com dois “copos”, um dentro do outro, sendo que o externo está conectado ao motor, e o interno é componente de isolamento da câmara de bombeamento, que contém o impulsor rotativo.